Ayurveda

Ayurveda – Um sistema multidisciplinar

Introdução à Ayurveda

Ayurveda é uma palavra que em sânscrito significa literalmente, Ciência (Veda) da vida (Ayur), cuja interpretação deve ser entendida como a “Ciência da Vida Saudável”.

Ayurveda é o sistema médico desenvolvido na antiga Índia há mais de 5 mil anos, sendo o mais antigo e completo sistema holístico que a humanidade conhece. Hoje é aceite que a Ayurveda é a mãe da medicina moderna, cujos princípios teóricos e aplicação prática formaram as bases para o desenvolvimento da medicina chinesa, árabe, romana e grega. Este reconhecimento é reforçado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

É a arte de viver em harmonia com as leis da natureza, assumindo-se como uma natural e antiga sabedoria sobre saúde e cura. De acordo com a Ayurveda cada indivíduo é uma criação única da natureza, que através do ser humano encontra também uma forma de se exprimir. O seu principal objectivo é de “Manter a saúde dos saudáveis e curar o sofrimento dos doentes”.

É a arte do equilíbrio total e felicidade, através de uma postura prática, filosófica e espiritual. A Ayurveda é a ciência da vida que engloba toda a existência do indivíduo e do universo através de uma abordagem holística que promove a interacção constante entre o corpo, mente, sentidos e espírito bem como entre todos os aspectos práticos da vida tais como as relações sociais, meio ambiente, estilo de vida, profissão, etc.

As orientações para a promoção da saúde promovem interactividade entre a nutrição, exercício, rotina diária, descanso, meditação, respiração e utilização de ervas medicinais juntamente com processos de limpeza e rejuvenescimento do corpo, mente e espírito.

A Ayurveda não impõe regras, receitas ou terapias, pois pretende levar o indivíduo a desenvolver um conhecimento autónomo sobre os métodos e princípios ayurvédicos de forma a poder fazer as suas escolhas, ouvindo o seu corpo e características individuais, respeitando as suas reacções. Assim, desenvolverá um conhecimento instintivo sobre as formas adequadas de autocura de forma a criar, manter e recuperar uma saúde equilibrada.

Tirar o melhor partido dos conhecimentos ayurvédicos é conhecer a relação entre o indivíduo e tudo aquilo que o rodeia, podendo-se adaptar e aproveitar os recursos específicos de cada zona geográfica, clima e estação do ano. Esta relação dever ser tanto em proveito tanto do indivíduo como da natureza, uma vez que somos uma representação da mesma.

Todos os sistemas holísticos e naturais desenvolvidos posteriormente no ocidente tomaram como referência os ensinamentos védicos, pela sua eficácia e porque interagem um grande grupo de disciplinas naturais e as focaliza no indivíduo para potenciar a sua qualidade de vida. A Ayurveda responde integralmente ao indivíduo que necessita de um acompanhamento físico, mental ou espiritual. Todas as suas recomendações são únicas e diferentes para cada indivíduo.

A sua filosofia baseia-se na teoria dos cinco elementos, os Pancha Mahabhutas, elementos que formam toda a manifestação material do universo. São eles éter, ar, fogo, água e terra. Toda a matéria que existe no universo provém destes 5 elementos, inclusive o corpo humano.

Características Únicas da Ayurveda

Tratamento da Causa da Doença – Na medicina moderna, a atenção incide sobre a necessidade de anular qualquer sintoma desagradável, ao passo que na Ayurveda procura-se entender o indivíduo no seu todo, de forma a compreender a causa. Conhecer e tratar não só o corpo, mas também entender o funcionamento da mente e espírito de quem possui a doença. Assim é possível curar a raiz da doença e o seu reaparecimento.

Uso de Medicamentos não Tóxicos – Ao contrário dos medicamentos modernos, as fórmulas Ayurvédicas têm milhares de anos de experiência e tradição, que demonstram não ter efeitos secundários. São produzidos e transformados manualmente, mantendo as suas propriedades.

Os mesmos tratamentos são utilizados em doentes e saudáveis – Ao dar uma maior importância à prevenção, a Ayurveda utiliza tanto nos indivíduos saudáveis, como nos doentes, o mesmo tipo de medicamentos e terapias com vista à manutenção da saúde e rejuvenescimento.

Os medicamentos são mais baratos – Utilizando apenas preparados à base de ervas, raízes, sementes, etc, a Ayurveda sempre foi um sistema “económico” de cura e prevenção. Apenas se começa a tornar dispendioso para aqueles que vivem nas grandes cidades longe dos recursos naturais.

Conceito Psicossomático da Doença – De acordo com a Ayurveda a doença não é apenas física ou psíquica. Os factores físicos são sempre analisados como possíveis causas de distúrbios psíquicos e vice-versa, avaliando-se a relação corpo, mente e espírito.

Ênfase na Prevenção – As orientações da Ayurveda destinam-se em primeiro lugar aos saudáveis, para que vivam uma vida longa e feliz. As rotinas diárias propostas, massagens, alimentação, etc, têm por objectivo criar condições favoráveis para que nenhum desequilíbrio físico e psíquico se possa instalar e desenvolver um estado de doença.

A Ayurveda e a Natureza – Para a Ayurveda tudo na natureza tem um valor terapêutico, de forma directa ou indirecta. Assumindo no seu princípio que tudo o que existe é composto pelos 5 elementos, logo tudo pode ser utilizado para equilibrar as deficiências e excessos. A Ayurveda respeita a natureza e devolve-lhe tudo aquilo que utiliza.

O Yoga e Ayurveda – O Yoga é parte integral da Ayurveda, e confunde-se com a mesma. A sua prática desenvolve e mantém não só o equilíbrio físico, mas também mental, promovendo a saúde do corpo e estados mais elevados de consciência.

A Ayurveda e outros sistemas – A ayurveda tem uma postural liberal perante todos os outros sistemas médicos pois defende que a melhor terapia é aquela que cura o paciente. Utiliza actualmente os mais recentes recursos tecnológicos, especialmente no que diz respeito ao diagnóstico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *